Pra negociar

Como tirar as melhores fotos de imóveis para seu anúncio?


Não é novidade que a fotografia é um tremendo de um diferencial para os anúncios de imóveis. Então, como tirar as melhores fotos de imóveis, que tragam mais interessados e te ajudem a vender?

Quem nunca desistiu de visitar um imóvel por conta de fotos horríveis (ou ausência total delas), que atire a primeira pedra. As fotografias são essenciais para causar a primeira impressão em quem procura imóveis – para o bem ou para o mal.

Leia também:
O que é e como usar Home Staging para valorizar seu imóvel

É por meio das fotografias que interessados podem conhecer mais sobre os detalhes e diferenciais dos imóveis anunciados, e exercitar a imaginação para projetarem sua vida naquele novo imóvel.

Elas também são as principais responsáveis por demonstrar as vantagens de um imóvel antes mesmo da visita, o que é determinante para decidir contatar o proprietário e dar continuidade à negociação.

Sabendo disso, então, se for para ter fotos do imóvel, que sejam boas. Selecionamos 10 dicas para tirar ótimas fotografias e vender seu imóvel mais rápido.

1. Iluminação

O próprio nome fotografia vem do grego e significa “desenhar com a luz e contraste”. Isso quer dizer que, sem uma iluminação apropriada, é muito difícil retratar qualquer coisa com fotografia, seja um retrato, uma paisagem ou um imóvel.

Para garantir a qualidade das fotos, é importante que você escolha um dia claro, sem muitas nuvens, para tirar o melhor do ambiente sem a necessidade de holofotes, refletores ou luzes artificiais.

Outra coisa para ficar atento é o efeito de contra-luz. A nossa recomendação é que você não tire fotos de frente para a janela ou contra a luz. O melhor é se posicionar de costas para a entrada de luz, de forma que mostre a iluminação do ambiente a foto não “estoure”.

Se você tirar de frente para a janela, o resultado pode ser esse:

Fotografia: homedit.com

Aproveitando a luz da janela ao seu favor, o resultado fica mais parecido com esse da foto abaixo:

Fotografia: hgtv.ca

Viu a diferença que a luz faz para as fotos? Tente seguir essas dicas sempre que puder. E, caso não calhe de pegar um dia bom, tente acender as luzes, usar holofotes ou lâmpadas extras.

2. Ponto de vista

O ângulo é muito importante para a “mensagem” que a foto transmite. O ideal para garantir a imagem mais realista possível dos imóveis é tirar as fotos do que seria o ponto de vista da pessoa visitando o imóvel.

Evite tirar fotos de baixo para cima ou de cima para baixo, por conta dos significados implícitos que isso traz. Imagens de cima para baixo dão a ideia de inferiorização, e o oposto acontece com imagens tiradas de baixo para cima.

Para tirar as fotos, segure a câmera na altura dos ombros (ou, melhor ainda, a aproximadamente 1,20m do chão), e a uma distância razoável das paredes do cômodo.

O melhor lugar para tirar as fotografias é dos cantos. De lá, você tem a visão mais ampla, a melhor distância e retrata mais de cada ambiente com menos fotografias.

3. Boa câmera

A qualidade das fotos não depende só da iluminação, mas também de serem tiradas com uma boa câmera.

Apesar da grande maioria dos celulares hoje em dia terem especificações técnicas comparáveis com câmeras digitais, é preciso dar uma fuçada nas configurações da sua câmera para que tirem em alta qualidade.

Não esqueça também que essa configuração torna as fotos mais pesadas, o que pode comprometer mais espaço da memória interna do celular.

Seja qual for a sua ferramenta, não esqueça de manter as lentes limpas e protegidas para evitar arranhões, já que, uma vez riscadas, não é possível mais recuperá-las, e as fotos podem sair com manchas e borrões.

4. Diferentes perspectivas

Antes de comprar um imóvel, você gostaria de conhecer cada detalhe, certo? Concentre-se nos pontos mais bonitos do lugar: acabamentos, arquitetura, ambientes chamativos, etc. Tire fotos de diferentes cantos dos cômodos, apontando para diferentes locais.

Tente também tirar fotos de detalhes só quando for muito relevante. Por exemplo, o teto de gesso rebaixado pode ser um atrativo incrível para quem vê o imóvel pessoalmente, mas para quem vê as fotos no anúncio, online, a foto de apenas um teto não é muito atraente.

Mostre os pontos positivos no conjunto da obra, não só em destaques. Assim, você melhora a qualidade das fotos como um todo, e não só aumenta a quantidade de imagens (que é justamente o ponto do item 8).

5. Limpeza e organização

Xô, bagunça! Antes de receber visitas, é comum que a gente dê aquela “geral” na casa, escondendo as eventuais baguncinhas e deixando tudo o mais limpinho possível, para causar a melhor impressão.

As fotos de um imóvel nada mais são do que convidar interessados a conhecerem, mesmo que virtualmente, o espaço, a disposição, e as possibilidades que ele terá se escolher seu imóvel.

Fotografia: uglyhousephotos.com
Fotografia: freepik.com

Por isso, também, é que quanto mais vazio, melhor. Os cômodos parecem maiores quando não estão abarrotados de coisas, e causa uma maior percepção de despersonalização, que você pode ler mais no item 9.

6. Espelhos e reflexos

Se tiver muito espelhos em um cômodo, evite a todo custo que a pessoa tirando a fotografia (seja você, um amigo ou um fotógrafo) apareça neles. Além de ser mais seguro que você não apareça para sua privacidade, dá a impressão de amadorismo para as fotos.

Fotografia: uglyhousephotos.com

Escolha ângulos onde o espelho reflita uma parte do cômodo. Isso valoriza as fotografias que você tirar, pois espelhos dão a impressão de maior amplitude ou dimensão para os ambientes.

7. Expectativa x Realidade

Não esqueça que as fotos trazem uma vista parcial das coisas é preciso ter equilíbrio. Ao mesmo tempo que é necessário ressaltar os aspectos positivos, não se pode deixar de ser fiel a realidade.

Caso haja algum defeito na pintura, por exemplo, não tente escondê-lo. Pode pegar mal e fazer interessados se sentirem enganados ao visitar o imóvel.

8. Quantidade x Qualidade

Não é necessário ter centenas de fotos do mesmo cômodo. Afinal, se a pessoa se interessar, ela terá que visitá-lo de qualquer forma. Além disso, se uma foto não sai bem, é melhor não publicá-la. É melhor ter poucas fotos de imóveis do que ter qualquer foto ruim.

Pode ter exceções, mas é recomendado mostrar a amplitude de um ambiente em uma única foto. Ou seja, evite tirar fotos “picadinhas” de cada espaço de um mesmo cômodo.

Se tiver dúvidas sobre quais fotos publicar, peça ajuda de amigos ou familiares para tomar as melhores decisões!

9. Despersonalização

A especialista em Home Staging, Shae Campos, contou para nós um pouco mais sobre o que é Home Staging e como utilizar as técnicas para valorizar o imóvel para venda ou locação.

Dos pontos que ela destacou, a despersonalização com certeza é essencial. A técnica nada mais é do que tirar os objetos pessoais das fotos de imóveis, porque o imóvel que você vende não é o mesmo que você mora. E interessados precisam se imaginar vivendo no local para decidir comprar o imóvel.

Isso inclui remover de ambientes as fotos de familiares, brinquedos de crianças, caminha do cachorro, decorações pessoais, entre outros. Veja o artigo completo ➜

10. Benefícios dentro e fora do imóvel

Quando você compra um imóvel, você não adquire só as vantagens de morar dentro do apartamento ou da casa. Você também desfruta das vantagens que o condomínio oferece, a segurança, a localização, a infraestrutura e tudo mais.

Por isso, é importante ter fotos não só do interior do imóvel, mas também das áreas de lazer, varandas, áreas externas, fachada do imóvel, corredores, entre outros espaços que possam ser aproveitados pelos novos moradores.


Seguindo as dicas acima, você vai tirar fotos de imóveis cada vez mais atraentes e valorizar seu imóvel para venda ou locação.

Caso não queira se preocupar com ter que correr atrás de fotografias, deixa com a gente! Conheça nosso serviço de fotografia profissional acessando o site:

Agradecemos aos fotógrafos Matías Repetto Bonpland e Diego Martimiano pela colaboração e pelas dicas.